historia_image

História

Capítulo 1 – Semeando o Sonho

Esta história começa há muitos anos atrás, nas longínquas terras americanas. Walt, um visionário com muitos sonhos, gere um negócio de família nos EUA e no Canadá. Nita, activamente envolvida na área do serviço comunitário, trabalha com grupos de sem-abrigo e famílias necessitadas.

Walt e Nita, proprietários da Quinta, conhecem-se em 1987 e começam a sonhar com o seu potencial impacto na criação de um mundo melhor. Juntos estão dispostos a investir os seus recursos e competências em algo positivo e útil não só para eles, mas também para o planeta e para a humanidade.

Inspirados pela cultura tradicional portuguesa e dispostos a viver mais perto da natureza, decidem mudar-se para Portugal e desenvolver um projecto que beneficíe pessoas de diversas origens, providenciando experiências de aprendizagem para crianças e suportando as necessidades das suas famílias.

Capítulo 2 – Iniciando Novas Descobertas

Projeto Novas Descobertas – Associação Educativa e Recreativa (PND), uma organização-não-governamental e sem-fins-lucrativos é fundada em 1994 e cresce com o incansável apoio e energia de familiares e amigos. Não demora muito até que os Campos de Férias e a acção comunitária do PND se torne num imenso sucesso para todos os envolvidos. E isto é apenas o começo…

Após muitas experiências vividas nos Campos de Férias um grupo de jovens recebe formação e nasce uma nova geração de monitores. O PND desenvolve uma forte rede de parcerias a nível nacional e internacional ao longo dos anos e alcança inúmeras famílias e crianças.

Os campos são realizados em plena Serra de Monchique todos os verões até 2003, até que o PND é tristemente surpreendido por um grande incêndio que cobre a serra de cinzas e deixa a associação sem casa para os seus programas residenciais.

Porque o problema é a solução, as chamas fazem atear o sonho e o espaço está agora aberto para outras novas descobertas…

Capítulo 3 – A descoberta da terra

Nita e Walt visionam um oásis sustentável que possa florescer na costa do Barlavento Algarvio apesar da crescente pressão das alterações climáticas e da expansão do turismo de massas.

Ao procurar um pedaço de terra no Sul de Portugal para manifestar a sua visão, encontram Vale da Lama e em 2005 terminam as buscas. Adquirem assim a combinação de várias parcelas de terreno e em breve o Projeto Novas Descobertas tem nova casa, onde é hoje o Campus Educativo.

Enquanto o PND desbrava caminho na área da Educação Ambiental desenvolvendo atividades baseadas na quinta, Walt e Nita deparam-se com a Permacultura e as éticas que a sustentam – Cuidar a Terra, Cuidar as Pessoas, Partilhar Excedentes. Estas éticas encaixam perfeitamente na sua visão e decidem dedicar-se mais a fundo e explorar este novo território.

Ao iniciar as primeiras experiências rumo à regeneração e produção de alimentos, vários professores de renome são convidados a participar como consultores no design dos 43 hectares de terra com o objectivo de criar um centro educativo com base na aplicação prática das éticas e princípios de permacultura.

A palavra começa a espalhar-se e vários jovens entusiastas viajam para o Vale da Lama para fazer parte do projecto participando nos primeiros Cursos de Design em Permacultura, Programas de Estágio Residencial e Experiências de Voluntariado. Trabalhadores locais, permacultores e WOOFERS juntam-se para dar vida às primeiras hortas, florestas comestíveis e projectos de bio-construção. O Vale da Lama é então conhecido como Instituto de Permacultura e o seu maior foco é desenvolver cursos de Permacultura e implementar sistemas sustentáveis no terreno.

Capítulo 4 – A expansão do sonho

“A diferença entre sonho e realidade chama-se acção” alguém disse…
Para um sonho desta dimensão se tornar realidade muitos passos têm de ser dados. Não existe uma fórmula ideal para alcançar sustentabilidade ecológica, social e económica, mas há muitas formas de tentar…

Com o avançar do projeto e o emergir de diferentes necessidades, a empresa que providencia o suporte financeiro de todas as operações inicia actividade. Walt e Nita criam um negócio de Agro-Turismo denominado Vale da Lama – Serviços de Gestão Hoteleira e Turística Lda. para unir esforços com o trabalho levado a cabo pela ONG Projeto Novas Descobertas na coordenação de programas educativos.

Depois de muitas limitações legais, burocracias complexas, aprovações e licenças, o edifício solar passivo que é hoje a Casa Vale da Lama EcoResort está pronto para receber pessoas e providenciar um serviço ético de alimentação saudável biológica e alojamento de qualidade.

A Quinta do Vale da Lama pretende desenvolver-se criando um ambiente mais inclusivo para pessoas de todas as origens, oferecendo uma maior variedade de serviços. Expande-se de centro de Permacultura para um projeto mais amplo de Agricultura Regenerativa que explora e combina várias formas de cultivo biológico, e com uma maior oferta de programas educativos e experiências relacionadas com um estilo de vida saudável.

Capítulo 5 – O emergir de uma comunidade de aprendizagem

Todos aqueles que passaram no Vale da Lama ouviram provavelmente a certa altura que “isto não é uma comunidade, isto não é uma eco-aldeia”. E é verdade. Mas não é totalmente verdade e todos sabemos isso.

Com o sonho em expansão, cada vez mais pessoas se ligam ao projeto com vontade de compreender a visão e apoiar no que for necessário para a tornar realidade.

É entre 2011 e 2012, com a chegada sincronizada daqueles que se tornaram os primeiros residentes do Lama Village, que foi feita a primeira avaliação e processo de planeamento participativo com o apoio de um facilitador externo. Com equipa organizada, oferta de serviços definida e um plano de ação desenhado, um grupo de jovens sonhadores salta para o barco e está pronto para navegar em mares desconhecidos. Este processo implica levantamento de dados, avaliações, design, pesquisa e desenvolvimento, estratégia de marketing e muito mais. Inclui especialmente grande cooperação e vontade de agir. Cria comunidade.

No final de 2013 após um processo intenso de avaliação, ocorre uma outra fase de planeamento e a equipa re-visita o sonho inicial de forma a construir uma visão e missão comuns para o projeto. Utilizando o processo de Dragon Dreaming e outras ferramentas úteis de planeamento colaborativo, Nita e Walt partilham as suas crenças e preocupações mais profundas e levam a organização para um novo nível – a implementação de um modelo de governância horizontal.

A partir de 2014 o desafio aumenta enquanto se tenta perceber como cada círculo pode tornar-se social, economica e ecologicamente sustentável. O maior foco é provar a viabilidade financeira do projeto e criar maior autonomia para todos os envolvidos. Inspirado pelos modelos organizacionais da Holocracia e Sociocracia, Walt assume a liderança e incentiva a equipa a experimentar uma forma mais holística de gerir projetos dentro da quinta, tendo pessoas a energizar diferentes papéis dentro de círculos semi-autónomos de governância e ação.

Com o desenrolar da história, Projeto Novas Descobertas e Vale da Lama lda. integram cada vez mais o seu trabalho criando um plano educativo geral e dando vida a uma sala de aula ao ar livre.

A Quinta do Vale da Lama proporciona experiências de ligação com a quinta que visam empoderar indivíduos de todas as idades e origens na criação de impacto positivo na esfera social e ecológica, através de modos de vida regenerativos.

Esta é a missão, este é o sonho e esta é uma história que irá continuar…